hipnose clássica

Como perder a timidez

Com certeza você conhece algumas pessoas muito extrovertidas, que falam alto e não tem medo de se expor, né? Você já teve vontade ser esse tipo de pessoa mas nunca teve coragem? Então a pergunta é: como perder a timidez?

 

É importante entender isso

É muito importante entender que as pessoas tem comportamentos e personalidades diferentes. Algumas serão naturalmente mais abertas e outras naturalmente mais fechadas. E está tudo bem quanto a isso, é normal.

O grande problema é quando a pessoa sabe e quer viver ter novos comportamentos e, principalmente, quando a a situação atual dela está causando problemas psicológicos e sociais.

Neste artigo eu não vou prometer fórmulas mágicas com hipnose, não. Quem conhece o meu trabalho sabe que essas promessas que a hipnose é mágica me incomodam muito. O que eu vou falar aqui são pequenas mudanças de comportamento e formas de você ressignificar alguns pensamentos que com certeza irão te ajudar. Mas lembre-se: não é mágica. Você vai precisar fazer a sua parte.

O “NÃO” você já tem

Qual a pior coisa que poderia acontecer caso você chegasse para conversar com uma pessoa e ela te ignorasse?

Se você pudesse colocar na balança os prós e os contras, qual teria o maior peso? Te convido a fazer uma reflexã rápida de algumas coisas que você deixou de fazer no últimos anos por medo, vergonha ou timidez e analisar se valeu a pena ou não.

Ah, e quantas pessoas você já ignorou até hoje? Lembra aí: alguém te dando panfletos no faról, pessoas tentando te vender alguma coisa na rua, um vendedor que chega todo simpático, alguém que queria só conversar mas você não estava com tempo, etc.

Com o tempo as coisas perdem a importância

Você já deu tchau para uma pessoa que estava dando tchau para outra pessoa e não para você? Quem nunca, né?!

Na hora você pode até ter sido motivo de piada. Mas e hoje, alguns meses ou anos depois, qual a importância? Percebe que o tempo vai passar e que aquilo vai ficando no passado e esquecido?

Mas agora pensa no contrário. Imagina quantas coisas legais você poderia resolvesse chegar naquela pessoa que você gostava ou cantando uma música bem legal no karaoke, mesmo que desafinado(a)?

O ponto é seguinte: na hora parece que o mundo vai desabar e a gente sempre costuma pensar na pior situação ou no pior cenário. 

 

O nosso cérebro aprende por repetição

O nosso cérebro quer manter a gente em segurança. Ele está ali para nos proteger e isso é muito bom!

O problema é que ele aprende por repetição. Cada vez que a gente repete um comportamento e sentimos um certo alívio, ele entende que aquele é o melhor comportamento possível para a nossa segurança. Desta forma, ele “reforça” dentro da gente aquela sensação de medo e  de insegurança para que a gente não faça determinada situação porque ele acredita que aquilo vai nos colocar em perigo ou nos prejudicar de alguma forma.

Então é muito importante entender que precisamos dar pequenos passos. Um pouquinho de cada vez é muuuuito melhor do que fugir e evitar situação.

E um jeito muito fácil de começar é fazendo alguns stories no Instagram. Você pode começar só colocando algumas fotos suas e depois de alguns dias fazer alguns vídeos dando bom dia, contando do seu dia ou perguntando alguma coisa.

No começo vai sim ser meio difícil e talvez você até escute seus amigos te chamando de blogueirinho(a)! Sempre tem quem vai fazer isso! Só que rapidamente você vai perceber que não é o fim do mundo e que as pessoas não vão te julgar por isso.

Na verdade, tem pessoas que sempre vão te criticar, mesmo que você faça tudo certo e com a melhor das boas intenções. Mas aí já não é um problema seu. É a pessoa que está de mau com a vida.

Então, vamos lá?!

Vamos dar hoje o primeiro passo rumo à uma vida mais legal, da forma como você deseja?!

Toda vez que você estiver em dúvida sobre fazer ou não fazer, agir ou não agir, apenas se lembre desses 3 pontos deste artigo chamado Como perder a timidez e seja feliz!

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *